Quinta-feira
21 de Fevereiro de 2019 - 
Telefone: (21) 2524-4508
Telefone 24 horas: (21) 99627-5880
Fax: (21) 4106-2842
WhatsApp/Telegram/SMS: (21) 99627-5880
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 133, sobrado, parte, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, CEP ...
CASTRO MAGALHÃES SOCIEDADE INDIVIDUAL DE ADVOCACIA

Controle de Processos

Webmail

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
31ºC
Min
26ºC
Pancadas de Chuva a

Sexta-feira - Rio de J...

Máx
32ºC
Min
26ºC
Pancadas de Chuva a

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,71 3,71
EURO 4,21 4,21
LIBRA ES ... 4,84 4,85
GUARANI 0,00 0,00

Últimas notícias

Outeiro recebe projeto de cidadania

Para dar continuidade ao tratamento da neta de 13 anos, que tem epilepsia, Carmen Lúcia Oliveira, moradora do bairro Fidélis, no distrito de Outeiro, procurou a sede do Grêmio Sport C. C., nesta segunda-feira, 11, onde ocorre até a quarta-feira, 13, o projeto Cidadão das Ilhas. A ação é uma parceria da Vara da Infância e Juventude Distrital de Icoaraci com a Prefeitura de Belém, por meio da agência Distrital de Icoaraci. Carmen foi orientada pelo Conselho Tutelar a procurar o projeto e acrescentar o nome do pai da criança à certidão de nascimento da menina.   “Vim ajeitar a certidão da minha neta porque preciso fazer o tratamento dela e me mandaram vir aqui e passar para o nome do meu filho. A certidão ainda não tem o nome do meu filho, a mãe dela vivia com outro rapaz quando registrou”, explicou. Após passar pelo atendimento da Vara da Infância e Juventude, o caso de Carmen foi encaminhado e sua neta teve matrícula garantida na Escola Bosque. “Foi importante ter vindo porque aqui consegui até escola para minha neta”, disse.    A Regularização de certidões de nascimento de crianças que ainda não têm a paternidade reconhecida é um dos serviços prestados pelo projeto Cidadão das Ilhas. Além disso, a comunidade recebe orientações a respeito de direitos e deveres de crianças e adolescentes e sobre o trabalho que a Vara da Infância e Juventude desenvolve. Caso necessário, certos atendimentos são encaminhados à Vara, para que os direitos sejam garantidos.   “O Juizado vai atuar principalmente na prevenção das violações aos direitos das crianças e dos adolescentes. A comunidade também vai conhecer nosso trabalho, e isso é muito importante”, explica o juiz idealizador do projeto, Antônio Cláudio von Lohrmann Cruz, titular da Vara da Infância e Juventude Distrital de Icoaraci. O projeto Cidadão das Ilhas atende a população desde 2018, quando se deslocou à ilha de Cotijuba.   O bairro Fidélis é o mais populoso de Outeiro, com cerca de 2 mil habitantes. A escolha pelo bairro para sediar a segunda edição do projeto ocorreu em razão da grande incidência de acolhimento institucional de crianças e adolescentes, como explica a servidora da Vara da Infância, Maria de Belém Azevedo, que atua no projeto. “Por ser uma comunidade mais distante do polo administrativo de Outeiro e a mais carente de serviços na ilha, optamos por começar pelo bairro do Fidélis e também por conta do número de acolhimentos de crianças e adolescentes da área e do alto índice de violência intrafamiliar, em todos os aspectos: psicológica, física e até sexual, que ensejam o acolhimento, que é uma medida extrema do afastamento da criança da família”, disse.   Como parte das orientações à comunidade sobre violência intrafamiliar, uma roda de conversa conduzida pela equipe técnica da Vara Da Infância e Juventude Distrital de Icoaraci ocorrerá no dia 13 de fevereiro, para que a comunidade saiba identificar as violências que ocorrem dentro da família e as formas de denunciá-la. Outros temas de discussão são a garantia de direitos da criança e do adolescente; o combate ao trabalho infantil e à violência sexual contra crianças e adolescentes; Direitos Humanos e Estatuto da Criança e do Adolescente.   Outros serviços prestados pelos parceiros do projeto são: vacinação; verificação de glicemia; testes rápidos sorológicos; orientação jurídica e encaminhamentos para reconhecimento de paternidade.   Além da administração de Outeiro, outros parceiros do projeto são o Conselho Tutelar de Outeiro; a Defensoria Pública de Icoaraci; Fundação Escola Bosque; Casa Escola da Pesca e Secretaria Municipal de Saúde (Sesma).
Fonte:
TJ Para
11/02/2019 (00:00)
Visitas no site:  205420
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.